Três cientistas ganham o Nobel de Física 2011

Saul Perlmutter (esqueda), Brian Schmidt (centro), e Adam Riess compartilham o Prêmio Nobel de Física de 2011. Créditos: LBNL, ANU, JHU

Treze anos atrás, em 1998, duas equipes de astrônomos e físicos de forma independente fizeram a mesma descoberta preocupante: Não é apenas o universo que se expande como um balão inflável, mas a sua expansão está se acelerando. Na época, muitos cientistas esperavam que a força gravitacional das galáxias devesse desacelerar a expansão. Hoje, os pesquisadores de ambas as equipes dividiram o Prêmio Nobel de Física por essa observação dramática, que mudou o panorama conceitual em cosmologia, astronomia e física de partículas.

Metade do prêmio 1,45 milhões dólares irá para Saul Perlmutter, do Lawrence Berkeley National Laboratory e da Universidade da Califórnia, Berkeley, que liderou o Supernova Cosmology Project. A outra metade será partilhada por Brian Schmidt da Australian National University, em Weston Creek, que liderou a alta-z Supernova Search Team, e Adam Riess, da Johns Hopkins University e do Space Telescope Science Institute em Baltimore, Maryland, que trabalhou em Alta-z. “Estou realmente feliz por eles”, diz Yannick Mellier do Instituto de Astrofísica de Paris. “É uma descoberta que tem enorme impacto em toda a física.”

Ambas as equipes rastrearam a expansão do universo de volta no tempo usando explosões estelares chamadas supernovas do tipo 1a. Porque todas as supernovas explodem com essencialmente o mesmo brilho, os astrônomos podem usá-los como “velas padrão”: Eles podem dizer o quão longe uma supernova está medindo seu brilho aparente da Terra. Eles também podem dizer a quanto tempo a supernova explodiu, medindo o quanto sua luz foi esticada no espaço por meio do desvio de onda para o vermelho pela expansão do espaço. Usando supernovas diferentes, ambas as equipes descobriram que a expansão do universo estava se acelerando. “Nós pensávamos que havia algum erro”, diz Schmidt. “Mas o erro se recusou a ir embora.”

Outra evidência logo reforçou o caso da expansão acelerada estar relacionada com algum tipo de “energia escura” para ligá-la. Alguns anos mais tarde, as medições do brilho do Big Bang – fundo de microondas – chamada cósmica de fundo, indicou que 70% das coisas no universo tinham que ser energia escura. Estudos de aglomerados de galáxias mostraram que o crescimento tinha diminuído com a idade acima de 14 bilhões de anos do universo, como se o esticamento do espaço estivesse sendo impedido por essa energia escura.

Os cosmólogos, astrofísicos, físicos de partículas ainda devem explicar o que é a “energia escura”. Muito esforço se concentra em como a densidade da energia escura muda quando o espaço se expande. Se a energia escura é uma parte “inerente do espaço”, a densidade deve permanecer constante. Se a energia escura é algo “no espaço”, então ela deve tornar-se mais diluída. A questão se resume ao uso de mais observações astronômicas para determinar se um único parâmetro na “equação de estado” cosmológica é exatamente -1, indicando que a energia escura é parte do espaço, ou algo parecido a -0,93, indicando que a energia escura é algo no espaço. Atualmente, o valor deste parâmetro é consistente com -1 com uma incerteza de cerca de 10%.

Os cientistas já sabem o que é a energia escura? “Isso não é uma coisa certa”, diz Simon White, do Instituto Max Planck de Astrofísica, em Garching Alemanha. “O problema é que você não pode provar por meio de observações que um parâmetro é exatamente igual a -1.”

Cada equipe é composta por cerca de 20 cientistas. “Este é outro exemplo de que é uma pena o Nobel não poder reconhecer as equipes”, diz Martin Rees, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

Com reportagem de Daniel Clery.

Fonte:News Science

5 ideias sobre “Três cientistas ganham o Nobel de Física 2011

  1. Policarpo

    Isto mostra o marasmo em que se encontra hoje a area de fisica… Gastaram bilhões em equipamentos com o LHC que ainda não acahou nada novo e parece mostrar que o modelo padrão da fisica esta errado. Se tivessem achado o boson Higgs era ele (o fisico Peter Higgs) que estaria levando o Nobel de fisica. Por outro lado um fisco famoso com Stephen Hawking que apostou que o Higgs não seria encontrado, tambem afirma que é impossivel acharmos uma teoria sobre tudo (TST). As melhores apostas, para TST estão enrroladas em dezenas teorias das cordas e de multiuniveros que até agora não passam de especulação…
    Dai um ano eles dão o Nobel de fisica para que inventa alguma aplicação tecnologica bobinha ou como agora para os caras que estão olhando para o espaço longincuo e decobrem novos misterios aou invez de novas repostas.
    Um universo em expansão acelerada indica que existe um tipo de energia escura que ainda a Fisica não sabe direito o que é…
    Agora quero ver alguem explicar por que de fato esta acelerando, isto sim vale um premio Nobel de Fisica!!!

    Curtir

    Resposta
    1. {rcristo} Autor do post

      Caro Policarpo, compreendo o seu descontentamento com a física atual; não diria, entretanto, que são poucas as descobertas, diria até que são muitas. Os critérios para a escolha do Nobel é que são arbitrários em relação a algumas pesquisas de importância. Com relação ao LHC do Cern tenho certeza que os mais de 10 bilhões de euros gastos em sua construção, serão recompensados no futuro. A ciência é assim mesmo é preciso investir bilhões e até trilhões para descobrirmos algo que muitas vezes é tão pequeno que é difícil até mensurar porque foi gasto tanto em tal pesquisa. No caso da energia escura com tanta tecnologia e milhares de pesquisadores estudando esse fenômeno, muito provavelmente, deve-se ao fato de ser mesmo difícil de detectar, exigindo o desenvolvimento de novos aparelhos com maior sensibilidade e precisão.
      O que realmente quero ver é um brasileiro ganhando o prêmio Nobel, arrisco minhas fichas no cientista “Miguel Nicolelis”, em razão dos trabalhos que ele desenvolve no ramo da neurociência, caso as metas desse cientista sejam atingidas nos próximos anos, quem sabe, teremos o primeiro Nobel Brasileiro em Medicina!

      Curtir

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s