Estamos vivendo numa era de inovação digital disruptiva

disruption-technologiesTecnologia disruptiva ou inovação disruptiva é um termo descrevendo a inovação tecnológica que utiliza uma estratégia “disruptiva” – para derrubar uma tecnologia ou prática existente e dominante no contexto onde estas se encontram. Disrupção é uma ruptura que surge como uma onda e cresce ao ponto de afetar dramaticamente qualquer produto ou serviço que poderá ser superado ou substituído por essa tendência.

A internet é o ambiente cuja inovação disruptiva tem sua origem

Com o aumento da velocidade dos links (conexões) de dados que chegam aos dispositivos conectados: sejam TVs digitais, Smartphones, Tablets, relógios inteligentes e aparelhos com internet embutida – os chamados IOTs (Internet of things – internet das coisas). As práticas (usos), os produtos e os serviços ofertados podem ser explorados livremente e independente de qualquer controle que antes era imposto por governos ou empresas que já atuavam nesse meio.

Exemplos de tecnologias disruptivas

Serviços

Buscador Google: busca com eficiência as informações submetidas.

Blogs: sistemas em formato de sites que possibilitam a publicação ou divulgação de informações; são gratuitos e já superam os principais sistemas de jornalismo e revistas digitais.

Redes Sociais: Facebook, Google+, Flicker, Instagran, Pinterest, etc.

Netflix: domina o streaming (fluxo contínuo de vídeo), oferece um serviço cujo preço é esmagador perto de outros canais digitais equivalentes como as TVs a cabo. No Brasil o preço da assinatura custa hoje R$ 19,90 mensal.

WhatsApp: chat em tempo real para tablets e smartphones.

Uber: é um produto e ao mesmo tempo um serviço de carona (acessado por meio de um aplicativo), cujos usuários chamam um carro particular para leva-los onde desejarem, tendo qualidade e em algumas praças, oferecem preços mais baixos do que os de taxis comuns encontrados nas principais cidades.

AirBnb: serviço de aluguel de hotéis que negocia o hotel ou pousada diretamente com o usuário por meio de um aplicativo.

Spotify: aplicativo que oferece milhões de músicas gratuitas, com a possibilidade de fazer coletâneas e compartilhar livremente nas redes sociais.

Wikipédia: um projeto de enciclopédia coletiva universal e multilíngue estabelecido na Internet sob o princípio wiki. A Wikipédia tem como objetivo fornecer um conteúdo reutilizável livre, objetivo e verificável​​, que todos possam editar e melhorar.

Ebooks: livros digitais que poder ser baixados livremente, tendo opções gratuitas e pagas.

Coursera: cursos gratuitos online para formação profissional e universitária, utilizam o método Curso Online Aberto e Massivo, do inglês Massive Open Online Course (MOOC), é um tipo de curso aberto ofertado por meio de ambientes virtuais de aprendizagem, ferramentas da Web 2.0 ou redes sociais que visam oferecer para um grande número de alunos a oportunidade de ampliar seus conhecimentos num processo de co-produção.

Produtos

Tesla Motors: carros elétricos e baterias residenciais ligadas a painéis solares.

Google e seus robôs e carros autônomos.

Apple com uma enorme variedade de produtos agregados.

Drones civis e militares que executam as mais diversas funções. Ex: robôs autônomos da Amazon para movimentar produtos em seus armazéns.

Intel e a IoT (Internet of Things – internet das coisas). Pretende conectar todo tipo de objetos como: óculos, copos, cafeteiras, camisetas, etc., na internet.

As tecnologias disruptivas vieram para ficar e os maiores beneficiários são os usuários que têm à sua disposição incontáveis opções de escolha com toda a liberdade que somente a internet pode oferecer.

Alguns exemplos de produtos que estarão em uso até 2020.

Amazon warehouse robots (Robôs no armazém da Amazon)

Humanoid Robots in Action (Robôs humanoides em ação) DARPA

Carros autônomos do Google

Korea Humanoid Robot (Robô humanoide da Coreia)

Fonte: TI Especialistas

Fonte: Wikipedia 

Fonte: Tec Hoje 

ZMOT – Conquistando o Momento Zero da Verdade

ZMOT
Clique para ler o livro diretamente – PDF. (Divulgação).

Este é um importante E-book (livro digital) que trata como o Marketing influencia nossas decisões de compra nos diversos segmentos sociais e nas várias fases de nossas vidas, principalmente no momento presente da sociedade da hipercomunicação.

ZMOT – Zero Moment of Truth (momento zero da verdade). O momento zero da verdade influencia quais marcas entram na lista de compras, onde os compradores preferem comprar e com quem podem compartilhar os resultados. Cabe a nós entrar nessa conversa neste novo momento em que as decisões são tomadas e fornecer as informações pelas quais os compradores estão ávidos de todas as maneiras.

Alguns assuntos tratados no livro

  • A jornada da decisão de compra mudou. O ZMOT é um novo acréscimo vital ao processo clássico de três etapas de estímulo, prateleira e experiência.
  • O que foi uma vez uma mensagem agora é uma conversa. Os compradores hoje encontram e compartilham suas próprias informações sobre produtos de sua própria maneira, em seu próprio tempo.
  • O boca a boca está mais forte do que nunca. Pela primeira vez na história da humanidade, o boca a boca é um meio arquivado digitalmente.
  • Nenhum MOT (moment of Truth – momento da verdade), é pequeno demais. Se os consumidores pesquisarão na Internet desde casas até assistência médica, eles também o farão com band-aids (curativos) e canetas esferográficas.
  • Os MOTs estão se encontrando. Nossos dispositivos móveis são máquinas de MOT.
    Conforme o uso de smartphones (dispositivos de comunicação inteligentes) cresce, os momentos zero, primeiro e segundo da verdade estão convergindo.

Créditos: Google

Samsung lança Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge

Galaxy S6 e S6 Edge

No evento MWC 2015 realizado hoje em Barcelona na Espanha, a Samsung anunciou seus novos Smartphones principais que devem chegar ao mercado no início de abril deste ano, inclusive no Brasil. Como pode ser visto nas especificações abaixo, o grande destaque está para os recursos: 3 GB memória DDR4, câmera traseira com 16 mpixels e frontal com 5 mpixels HDR, Chipset octacore Exynos 7420, CPU 64 bits, tela QHD com vidro Gorilla Glass 4, leitor de digitais e diversos sensores. O sistema operacional é o Android Lollipop 5.0.2 adaptado para uma nova interface Touch Wiss UX da Samsung. O corpo do aparelho é de metal.

Especificações técnicas do Galaxy S6 e Galaxy S6 edge

  • Sistema operacional: Android 5.0.2 (Lollipop) com TouchWiz UX
  • Tela: Super AMOLED de 5,1 polegadas (versão “edge” com laterais curvas) com Gorilla Glass 4
  • Resolução da tela: 2560×1440 pixels (QHD)
  • Densidade de pixels: 577 ppi
  • Chipset: Exynos 7420
  • CPU: Cortex-A53 quad-core de 1,5 GHz + Cortex-A57 de 2,1 (64 bits)
  • GPU: Mali-T760
  • Memória RAM: 3 GB DDR4
  • Armazenamento interno: 32 GB, 64 GB ou 128 GB (sem suporte a cartão micro SD) – tecnologia UFS 2.0
  • Câmera traseira: 16 megapixels (com sistema de estabilização óptica de imagem)
  • Câmera frontal: 5 megapixels
  • Bateria: 2.550 mAh (S6) e 2.600 mAh (S6 edge) – não removível
  • Conectividade: WiFi 802.11 a/b/g/n/ac, Wi-Fi Direct, Bluetooth 4.1, NFC, IR Remote, 3G e 4G
  • Sensores: acelerômetro, luminosidade, giroscópio, proximidade, compasso, barômetro e leitor de digitais
  • Dimensões: 143,4 x 70,5 x 6,8 mm (S6) e 142,1 x 70,1 x 7,0 mm (S6 edge)
  • Peso: 138 gramas (S6) e 132 gramas (S6 edge)

Fonte: Tecmundo

D-Wave 2 Vesuvius 512 Qubits – A segunda geração de computadores quânticos comerciais

Estamos em plena era da computação quântica e a empresa canadense DWave está comercializando a segunda geração de computadores quânticos. Mas, paira sobre esse aparelho uma dúvida cruel: esses computadores são de fato quânticos? No decorrer do período essa pergunta poderá ser definitivamente respondida. Entretanto, analisando a tecnologia de hoje e o conceito apresentado pela Dwave, somando a isso os resultados de cálculos obtidos por essa máquina em comparação aos computadores convencionais (sendo até 3600 vezes mais rápida – ao executar certos algoritmos), não há como questionar que estamos diante de um computador que pode ser conceituado como quântico.

A escalada da computação quântica em apenas 10 anos segundo a empresa DWave

Evolução dos Computadores D-Wave

DWave1 128 chip
DW1 (Chip Dwave 1 com 128 Qubits), lançado em maio de 2011.

O D-Wave One (DW1) foi lançado em maio de 2011, e usa um Chip de 128 Qubits. Ele é diversas vezes mais rápido que supercomputadores existentes, e foi logo adquirido por laboratórios de pesquisa e empreiteiros do departamento de defesa americano.

Chip D-Wave 2
Chip D-Wave Two com 512 Qubits lançado em maio de 2013.

Por sua vez, o D-Wave Two (DW2) – lançado em 2013 – usa uma matriz de 512 Qubits. Cada qubit é um processador pequeno que explora os efeitos da mecânica quântica. Quanto mais Qubits estiverem conectados entre si, mais ampliados se tornam esses efeitos. Cada qubit do D-Wave Two se comunica diretamente com outros sete Qubits; são blocos que formam uma estrutura de 8 em 8 Qubits. Por causa disso, o DW2 é até 300.000 vezes mais poderoso do que seu antecessor.

  D-Wave2 Disposição dos computadores D-Wave. Pode-se ver que eles ocupam uma sala de 10 m2.

Mas, para tirar vantagem dos efeitos quânticos, o DW2 requer condições extremas e muito específicas. Ele precisa operar a 0,02 Kelvin (-273,13°C), 150 vezes mais frio do que as profundezas do espaço interestelar, em um vácuo cuja pressão atmosférica é 10 bilhões de vezes menor que a normal. Ele ainda precisa de blindagem pesada para se proteger contra interferência magnética. Surpreendentemente, alcançar estas temperaturas consome apenas 15,5 kW e ocupa apenas 10m² de área, em comparação com os milhares de kilowatts e metros quadrados exigidos por supercomputadores tradicionais.

 Capacidade de resolução de problemas

D-Ware2
Chip Quantico D-Wave2, montado na estrutura que será posteriormente criogenada.

Para saber quais problemas o computador quântico resolve melhor, o Google fez o DW2 resolver 400.000 problemas, para então comparar isto aos solucionadores clássicos. Os resultados não apontam um padrão claro; a empresa trará mais detalhes no futuro. No ano passado, o Google, a NASA e a Associação das Universidades para Pesquisa Espacial compraram juntas um DW2. A D-Wave não revela preços, mas a BBC estima que o custo foi de aproximadamente US$ 15 milhões.

Avanços na correção de erros na computação quântica

Novos métodos de correção de erros utilizando os Qubits (bits quânticos) estão sendo aprimorados e no momento podemos obter resultados na casa dos 99,92% de acertos com os novos algoritmos para cálculos quânticos. Acesse o Paper (fragmento de um trabalho publicado) em ARXIV.ORG.

Fonte: Gismodo Brasil

Fonte: BBC Tecnologia

Fonte: Dwave

O Jeito Google de Trabalhar (Dublado HD) – National Geographic

Sinopse: Filmado nos escritórios da Google na China, Rússia e no Googleplex, sua sede no Vale do Silício, este documentário revela uma filosofia corporativa e uma postura singular entre as grandes empresas da atualidade.

Créditos: NATGEOnosferahcorp

Evasi0n disponibiliza Jailbreak para o iOS 7.x

Clique nesta foto para ir direto à página oficial do evasi0n Jailbreak 7.x

O grupo de Hackers evasi0n disponibilizou o Jailbreak para os seguintes dispositivos:

  • Todos os iPhones
  • iPad Mini
  • iPod touch
  • Dispositivos rodando iOS 7.0 até 7.0.5

Importante! Leia antes de qualquer atitude!

  • Não faça Jailbreak se você é um usuário iniciante ou depende de seu dispositivo para o dia a dia de seu trabalho;
  • É obrigatório conectar o seu dispositivo Apple à porta USB de seu computador;
  • Antes de aplicar o Jailbreak, verifique se seu dispositivo está rodando uma versão anterior ao iOS 7.0.6 (entre em Configurações/Geral/Sobre o dispositivo);
  • Faça o backup de seu dispositivo usando o iTunes (ou iCloud ) antes de usar evasi0n. Se a operação der errado, você sempre será capaz de recuperar os dados;
  • Por favor, desativar a senha de bloqueio do seu dispositivo iOS antes de usar evasi0n. Ela pode causar problemas;
  • Não use seu dispositivo até evasi0n estar completo. Relaxe durante o procedimento;
  • Se o processo ficar preso em algum lugar, é seguro reiniciar o programa, reinicie o dispositivo (se necessário pressionando os botões Power and Home até ele desligar) e execute novamente o processo;
  • Se você receber um erro no OS X 10.8 dizendo que evasi0n não pode ser aberto, segure a tecla controle clique com o botão direito sobre o aplicativo e ao revelar o menu de contexto, escolha a opção “Abrir”, na caixa de diálogo que se seguiu, e escolha a opção Abrir novamente.
  • Aviso! Atualizações Over The Air (pelo ar) do iOS 7 são conhecidas por criar um problema e fazer o jailbreak falhar. Alguns dispositivos são ou ficam, presos no logotipo Boot Apple. Até que consigamos corrigir isso, por favor, restaure o aparelho para a versão 7.0.5 com o iTunes em primeiro lugar;
  • Aviso! Muitos ajustes Cydia ainda não são compatíveis com o iOS 7. Por favor, sempre faça um backup de seu telefone antes de instalar novos tweaks do Cydia evitando que seu dispositivo Apple fique preso no processo de inicialização. A situação vai melhorar à medida que os desenvolvedores atualizarem os seus softwares.

Fonte: evasi0n

Peazip – O melhor compactador/descompactador de arquivos

PEAZIP
Clique nesta foto para ir ao site oficial e baixar o programa para seu sistema operacional!

O Peazip é um compactador/descompactador de arquivos – de código aberto -, com versões para todos os tipos de sistemas operacionais, para usar basta baixar o programa do site para o seu sistema operacional e instalar. Após a instalação clique com o botão direito do mouse sobre pastas (quando precisar compactá-las) e arquivos compactados baixados da internet (quando precisar descompactá-los). O programa também gera múltiplos volumes para quando precisar embacotar em formato .zip ou .rar (ou todos os outros formatos), pastas, programas, videos, e todo tipo de conteúdo digital.

Créditos: Peazip

Google vence escritores em batalha de copyright nos Estados Unidos

Copyright

O Google venceu na quinta feira 14/11/2013 uma batalha épica nos Estados Unidos, contra os autores e escritores que tiveram seus livros hackeados pelo sistema do Google. Agora o Google está livre para continuar copiando todos os livros do planeta. Esta é uma ótima notícia, pois o conhecimento precisa fluir cada vez mais pelas teias digitais.

De acordo com a corte de Nova York, onde estava sediada a ação, a cópia de trechos pelo Google para deixá-los disponíveis em buscas online constituíam uso justo dentro da lei de direitos autorais do país.
Segundo o texto final, estudantes, professores, pesquisadores poderiam encontrar mais facilmente os trechos no serviço, que mantinha consideração pelos direitos dos autores.

“Na minha opinião, Google Books é uma fonte de benefícios públicos significativos”, disse o juiz Denny Chin.

A decisão é o ponto final de uma batalha judicial que começou em 2005 – estima-se que, caso fosse condenado, o Google teria de pagar US$ 3 bilhões à Sociedade dos Autores, uma vez que a associação demandava cerca de US$ 750 por livro copiado.

Fonte: Blog Estadão

O Mundo do Amanhã (Documentário – BBC 2013)


Sinopse

Liz Bennin mergulha no mundo das invenções, revelando as pessoas e as tecnologias prontas para transformar todas as nossas vidas. Ela examina as condições que prometem tornar o século XXI uma era dourada de inovações, e encontra alguns dos mais proeminentes visionários, aventureiros e sonhadores do mundo.

Dos empresários que estão impulsionando uma nova corrida espacial, ao vencedor do prêmio Nobel, liderando uma revolução na nanotecnologia. Esse é um tour junto às pessoas e às ideias que estão nos trazendo, hoje, o mundo do amanhã!

Créditos: ReVCieN

A sedução dos fractais de Benoît Mandelbrot

O matemático Benoît Mandelbrot foi a primeira pessoa a usar um computador para visualizar o comportamento de um sistema dinâmico. Em 1975, ele introduziu a palavra fractal (do latim fractus, quebrado) para denotar objetos com dimensão fracionária. Sua pesquisa científica construiu a base da geometria fractal com a ligação entre a matemática clássica e o caos da turbulência atmosférica, as populações biológicas e o mercado de ações. Décadas antes os fractais foram estudados por vários matemáticos como: Weierstrass, Koch, Lévy, Cantor, Poincaré e Julia.

Este filme baseia-se na exposição “Sedução” (http://mandelbrot-set.elica.net/) e combina imagens geradas por computador a partir do conjunto de Mandelbrot com fotografias digitais da vida real. A música usada no filme é “Vitae Amandae” por Cathleen Trezza e Músicade de Firewisp (http://www.firewispmusic.com). As fotografias digitais são fornecidos por Annette Olson, Daisuke Tomiyasu, Elfi Berndl, Jon Sullivan, John French, Nicholas Gere, e Simon Tong. Edição e créditos é feito por Louise Blyton.

O voo sobre o fractal e o mergulho em seu abismo é gerado por vários programas projetados especialmente para esse modelo de trajetórias baseadas em curvas NURBS. Os programas são escritos em Logo (http://elica.net/ e http://lhogho.sourceforge.net/) e Pascal. O filme original é HD720p, 1.5GB. Os dados brutos para todos os 7500 quadros ocupam algo em torno de 20 GB. A Produção levou cerca de dois meses, enquanto o tempo de processamento puro para o quadro mais difícil foi de 10 horas.

Fractais locais retratados são virtuais, mas não fictícios. Qualquer semelhança com outras áreas do conjunto de Mandelbrot e matematicamente é completamente justificável.

Fonte: Elica