Quanto custam as recargas de bateria do iPhone 5 e do Galaxy S3?

(Fonte da imagem: Reprodução/Opower)

Segundo o pessoal do site Opower que fez a pesquisa, determinando quanto de energia elétrica é consumido para se efetuar uma carga completa no aparelho. Em seguida, o resultado foi multiplicado pelo número de dias de um ano, totalizando um valor final.

Levando-se em consideração os valores norte-americanos, o site constatou que as recargas são muito baratas e não pesam no seu bolso. Um proprietário de iPhone 5 gastaria apenas US$ 0,41 (o equivalente a R$ 0,85) por ano em suas recargas, com um consumo de 3,5 kWh. Já o dono de um Galaxy S3 gastaria US$ 0,53 (o equivalente a R$ 1,10) por ano, com um consumo de 4,9 kWh. A diferença de consumo é em razão do tamanho e durabilidade das baterias, sendo a do iPhone 5 com carga de 1440 miliamperes hora(mAh), enquanto o Galaxy SIII tem uma bateria de 2100 miliamperes hora(mAh).

Fonte: blog.opower.com

Lei da Empresa Individual entrará em vigor em 09 de janeiro de 2012

Lei permite a constituição de empresas por apenas uma pessoa, sem a necessidade de sócio

Entrará em vigor, na próxima segunda-feira, a Lei 12.411, de julho do ano passado, que cria a empresa individual de responsabilidade limitada (Eireli) e permite a constituição de empresa por apenas uma pessoa, sem a necessidade de sócio como na sociedade limitada (Ltda) de hoje e que dá margem à sociedades fictícias, de acordo com o tributarista Daniel Moreira.

A lei também protege o patrimônio pessoal do empresário, pois determina que apenas o patrimônio social da empresa responderá pelas dívidas do negócio, exceto em casos de fraude, destacou a diretora Social do Sescon-DF (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Distrito Federal), Rosângela Bastos.

A nova legislação estabelece que o dono da Eireli será titular da totalidade do capital social, que não pode ser inferior a 100 salários mínimos, correspondentes hoje a R$ 62,2 mil, e ressalta que a empresa também poderá resultar da “concentração das quotas de outra modalidade societária em um único sócio, independentemente das razões que motivaram tal concentração”.

Pela lei, cada pessoa só poderá constituir e participar de uma empresa individual de responsabilidade limitada, e essa deverá conter, necessariamente, a expressão Eireli, a exemplo do que ocorre com a sociedade limitada (Ltda) e com a sociedade anônima (S/A) ou (S.A.).

Fonte:Band