Não tenham medo de suas mães pequenos planetas

Créditos: NASA/JPL-Caltech/T. Pyle (SSC)

Quantas vezes as estrelas comem seus filhos? Quase nunca, de acordo com um artigo submetido ao Astrophysical Journal. Enquanto planetas geralmente migram para dentro do disco de acreção de suas estrelas, devido ao torque (ou empurrarão gravitacional) dos discos proto-planetários de poeira e gás em que se formam (visto na foto acima); o que não tinha ficado claro até agora é o que faz com que eles parem. Em novo estudo, os pesquisadores fizeram simulações de computador em 126 planetas extra-solares detectados por observatórios terrestres e 649 planetas extra-solares candidatos, detectados pela sonda Kepler da NASA. Seus resultados indicam que a migração planetária é realmente interrompida por uma lacuna que é criada por acreção do disco do material estelar. Lá, o disco de torque está conduzindo a migração interna do planeta, estabilizando sua órbita em cerca de 4 dias (cerca de 10 vezes o raio de uma estrela do tipo solar). Baseado em suas descobertas, os cientistas concluem que os planetas canibalizados são extremamente raros.

Fonte:Science Mag