Arquivo da tag: vimeo

Efeitos cinematográficos utilizados no filme “O Grande Gatsby (2013)”

O cinema utiliza todas as melhores técnicas computacionais de que se tem notícia, como resultado podemos vislumbrar realidades extraordinárias. Veja as cenas do filme “O Grande Gatsby” (2013) que revelam diferentes aspectos de construção da obra cinematográfica.

Fonte: Mega Curioso

Noite na Namíbia – Marsel van Oosten

Não é fácil chegar com algo novo, quando você visitar o mesmo lugar todos os anos por mais de uma década. Ao longo dos anos Marsel criou o mais extenso e mais popular portfólio de fotografia noturna da Namíbia, e há dois anos ele decidiu que era hora de levá-lo ao próximo nível.

A ideia era criar uma fotografia noturna, vídeo timelapse (câmera lenta), com seus temas mais populares neste país incrível: as árvores contos de fadas, e árvores mortas, algo que nunca havia sido feito antes. Mas em vez de ir para cenas estáticas, Marsel decidiu acrescentar movimento às cenas usando um sistema de Dolly (trilhos).

Todas as cenas foram filmadas durante a noite com as Nikon D3, D3s e câmeras D4. Nós usamos pequenos faróis para iluminar seletivamente árvores e rochas, e também a luz da lua. Quanto mais brilhante a cena, mais lua havia na época. Para a cena do arco programamos os disparos exatamente com lua, que envolveu um pouco de cálculo e planejamento. Mas o mais difícil de tudo foi, provavelmente, a cena de névoa em Deadvlei. Névoa em Deadvlei só ocorre em torno de cinco vezes por ano, por isso tivemos que manter um olhar atento sobre as previsões meteorológicas e muitas tentativas foram infrutíferas. Quando finalmente entendi direito, os resultados excederam as nossas expectativas e mostraram Deadvlei como ninguém nunca viu antes.

Cada segundo de vídeo é composto por 30 fotografias. No total, Marsel disparou mais de 16 mil imagens ao longo de um período de dois anos para este projeto.

O vídeo ganhou o prêmio fotográfico Viagens em 2012.

Créditos

Diretor: Marsel van Oosten

Editora: Daniella Sibbing

Compositor: Simon Wilkinson

Produzido por: Squiver

Equipamentos utilizados:

Câmeras: Nikon D3, D3s and D4

Lentes: Nikon 14-24/2.8 and 24-70/2.8

Tripé: Gitzo

Dolly (trilho para câmera): Estágio zero, percepção dinâmica

twitter: twitter.com/Squiver

facebook: Marselvanoostenphotography

EuroLapse – Múltiplas cidades Europeias em filmagem acelerada

EuroLapse from David Kosmos Smith on Vimeo.

Em suas viagens pela Europa, David Cosmos Smith sintetizou e acelerou o dia a dia nas belas cidades Europeias, confira no vídeo anexado, maximize e assista em HD.

Fonte: vimeo.com/davidkosmos

Animação fractal feito com Mandelbulb3D

O artista dos fractais Jeremie Brunet projetou este vídeo a pedido de Bryan Alvarez da UC Berkeley, para uma conversa TEDx sobre seu projeto Atlas Humano, ilustrando seu sonho inicial sobre a beleza dos sistemas vivos. Esta é uma versão melhorada. Este é um fractal híbrido Julia, onde muitos parâmetros estão sendo animados: os parâmetros fractais em si, a semente Julia, as cores e, claro, a posição da câmera. Para mais detalhes sobre fractais em 3D e fazer o download do software Mandelbulb3D, visite FractalForums.

Fonte:FlorenceBrunet

Impressora 3D feita com areia e energia solar – Criatividade é tudo

Markus Kayser – Solar Sinter Project from Markus Kayser on Vimeo.

A Solar Sinter é uma impressora 3D que funciona com energia solar. Apesar de não ter objetivos comerciais, ela é ecológica, pois usa um material muito barato: a areia. As impressoras 3D tradicionais usam laser para moldar a peça que está sendo impressa esquentando a resina que é o material usado na impressão, já a Solar Sinter usa os raios do Sol, junto com um sistema de câmeras para ajudar no molde. A areia é transformada em resina de vidro devido a forte exposição com calor concentrado por espelhos de vidro.

A Solar Sinter é o projeto do estudante Markus Kayser e está em exposição no Royal College of Art em Londres. Não existe nenhuma previsão de uso comercial desta impressora.

Fonte:TechTudo